Terça-feira, 2 de Maio de 2006

7 de Maio

Isto é que há coisas! Todas as minhas semanas são um tédio enorme, e nestes próximos dias em que eu vou estar fora do país é que há grandes acontecimentos.

Todos os anos, nós (eu, a minha mãe e o meu irmão) passamos o Dia da Mãe juntos, e digamos que é um daqueles dias especiais. E pela primeira vez em toda a minha estarei bastante longe. Como se não bastasse perder o Dia da mãe, irei perder também a 1ª comunhão do meu irmão. Por isso vou deixar aqui umas palavrinhas, para que no dia 7 de Maio eu possa estar mais presente dentro dos corações deles.

Começo pelo meu irmão. Quando a minha mãe me diss que estava grávida, desejei secretamente que nascesse um rapaz, porque assim não teria necessidade de compartilhar os brinquedos... Vergonhoso eu sei, mas na altura tinha 5 anos. No entanto logo após o nascimento arrependi-me do meu pedido, porque ele fartava-se de chorar e quando começou a crescer, nunca se interessou por Barbies (vai-se lá perceber porquê). Oito anos após o nascimento do senhor meu irmão, volto a ficar contente por ter nascido um rapaz, porque embora estejamos sempre a discutir, garanto-vos que é muito bom quando ele me dá conselhos de defesa pessoal (que sinceramente acho arriscado por em prática), ou quando ele me vai acordar com um beijinho. Espero sinceramente que ele encontre o seu caminho na vida.

Em relação à minha mãe... é tão díficil de a descrever! Ela é unica... Magnífica e sempre presente em todos os momentos da minha vida.

A parte engraçada de tudo isto é que a 1ª recordação que eu tenho dela não é muito agradável. Rapidamente tentarei contar-vos a história. Quando eu era mais nova, tinha uma paixão por bonecas de trapos. Havia uma que era o meu grande tesouro. E como eu gostava tanto dela, decidi levá-la um dia para a minha aula de natação. A minha mãe avisou-me que não era boa ideia, mas eu não lhe liguei. Quando acabei a aula, encontrei a minha boneca completamente estragada... Cabeça de um lado, pernas a um canto, braços perdidos... enfim... E então a minha mãe disse-me que a culpa era minha por não ter cuidado com as minhas coisas.

Embora a primeira recordação seja algo muito triste, as seguintes são muito boas... Como por exemplo as minhas festas de anos, ou as viagem em família (poucas mas boas).

Neste dia da mãe, queria dizer que durante a minha breve passagem pela Terra compreendi que aqueles que nos rodeiam e nos amam são mais importantes do que qualquer outro tesouro do mundo.

Digam a quem vos rodeia os vossos sentimentos e neste dia da mãe não se esqueçam de lhes dar um grande beijinho. Mas não tão grande como aquele que a minha mãe vai receber quando eu voltar.

Boa semana para todos vós

 

 

publicado por ladybird às 00:49
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.All about me

.pesquisar

 

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.O que escrevi num passado recente

. 20 minutos

. Dia para recomeçar

. Mudança de visual.. obrig...

. Mudam-se os tempos.. muda...

. Quem diria.. Ainda falta ...

. Conta e tempo

. Escrito o ano passado (pa...

. Será que cresci demasiado...

. Margarida

. Parabens...

.O que eu escrevi num passado não tão recente

. Outubro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.Paginas Web visitadas por mim

blogs SAPO

.subscrever feeds